Fechar

Com 50 anos de actividade, a Trivalor, SGPS, S.A. é uma holding de capital 100% nacional que actua no segmento de Business & Facility Services, nas áreas de gestão integrada de serviços, serviços partilhados, saúde e segurança no trabalho, restauração colectiva, restauração pública e catering de eventos, vending, representações e logística, produção alimentar, produção industrial, segurança humana e electrónica, limpeza, benefícios e incentivos, manutenção e gestão de facilities, gestão documental e trabalho temporário e outsourcing.

A abrangente oferta de serviços da Trivalor tem como destinatários empresas e outras organizações públicas e privadas, a operar em diferentes sectores - desde a indústria aos serviços (banca, saúde, ensino, forças armadas e de segurança).

www.trivalor.pt

    Alimentação saudável e estilos de vida

    Uma alimentação e um estilo de vida saudáveis são dois factores indissociáveis para ter uma boa saúde.

    A expressão popular ”somos o que comemos” evidencia excelentemente a importância que a alimentação tem na nossa saúde. Apesar desta evidência, longo é o caminho que teremos de percorrer para que todos os portugueses possam usufruir de uma alimentação saudável. Segundo os últimos resultados da balança alimentar, referente ao período entre 2003 e 2008, os hábitos alimentares dos portugueses afastaram-se ainda mais de um padrão alimentar equilibrado. “Excesso de calorias e gorduras saturadas, disponibilidades deficitárias em frutos, hortícolas e leguminosas secas e recurso excessivo aos grupos alimentares de “Carne, pescado, ovos” e de “Óleos e gorduras” caracterizaram a alimentação em Portugal nesse período” (INE, 2011).

    Continuamos a assistir a um sucessivo afastamento da população portuguesa face à dieta mediterrânica. Este tipo de alimentação, caracterizada pela riqueza em cereais integrais, fruta, frutos oleaginosos, legumes, leguminosas, peixe, azeite e moderada em vinho, tem sido associada a uma maior longevidade. Do ponto de vista científico, vários estudos têm documentado uma associação inversa entre a adesão à Dieta Mediterrânica e o risco de doença coronária, encontrando-se também associada à prevenção da pré-obesidade e da obesidade, da hipertensão, de alguns tipos de cancros e com a melhoria do controlo metabólico da diabetes. Os principais componentes nutricionais desta dieta incluem o beta-caroteno, a vitamina C, os tocoferois, os polifenois e os minerais.

    Este desequilíbrio alimentar está bem patente nos valores de prevalência de pré-obesidade e obesidade que Portugal actualmente apresenta: mais de 50% da população tem excesso de peso. A obesidade assume-se como factor de risco no desenvolvimento de muitas doenças crónicas: a doença coronária, a diabetes tipo 2, a hipertensão e alguns tipos de cancro e ainda, as alterações psico-sociais e económicas. A aquisição de hábitos alimentares enquadrados dentro da dieta mediterrânica e a prática de actividade física são estratégias importantes no combate a este problema.

    O conceito de alimentação saudável tem sido amplamente divulgado e grande número de pessoas acredita cumprir os seus princípios. Contudo, perante a imensa e, por vezes, contraditória informação disponível sobre esta temática, geram-se inúmeras confusões sobre no que consiste “comer bem”. Vejam-se os seguintes exemplos: desvalorização do que se petisca no intervalo das refeições, esquecendo o croquete, a empada, as bolachas, os sumos naturais, os chocolates e muitos outros alimentos de elevada densidade calórica que embora pequenos, estão carregados de gordura,açúcar e sal.

    10 PASSOS PARA TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
    1 - ORGANIZE A DESPENSA

    A vida agitada do dia-a-dia, não permite uma grande perda de tempo na preparação das refeições. É necessário ter uma despensa repleta de alimentos que lhe permitam elaborar rapidamente uma refeição. Devemos ter sempre à mão alimentos congelados como: alho, cebola, brócolos, couve-flor, espinafres, ervilhas, macedónia de legumes, peixe variado, milho, puré de batata e conservas: atum, sardinhas, cogumelos, ervilhas, espargos, feijão de vários tipos, grão de bico, pimento morrone, rebentos de soja, entre outros. Não devemos esquecer a massa, o arroz e fruta variada. Evite alimentos com elevado teor de açúcar e gorduras como os doces, chocolates, bolos, batatas fritas e salgadinhos;

    2 - SNACKS

    A estas refeições intercalares (lanche e meio-da-manhã) deve ser dada particular relevância. São elas, muitas vezes, as responsáveis pelo aumento de peso, porque apresentam uma elevada densidade calórica.

    3 - ATENÇÃO AO SAL DA SUA ALIMENTAÇÃO, USE AS ERVAS AROMÁTICAS!

    As ervas aromáticas são uma excelente opção para dar sabor às refeições, permitindo diminuir a quantidade de sal e de gordura adicionada aos alimentos durante a sua confecção.

    4 - COMA FRUTAS E HORTALIÇAS DA ÉPOCA

    São mais baratas e mais saborosas. Coma, pelo menos, 2 a 3 peças de fruta por dia e não se esqueça de completar as suas refeições com duas sopas por dia e com a inclusão de uma boa quantidade de legumes ou saladas no prato.

    5 - CONSUMA FREQUENTEMENTE LEGUMINOSAS SECAS

    São óptimas fontes de proteína, ricas em fibra, vitaminas e sais minerais.

    6 - NÃO SE ESQUEÇA DE FAZER 5 A 6 REFEIÇÕES POR DIA!

    Existe um grande número de pessoas que continuam a fazer apenas 2 a 3 grandes refeições por dia. Ao saltar as refeições intercalares poderá ter um apetite devorador nas seguintes.

    7 - ATENÇÃO ÀS GORDURAS!

    É frequente as pessoas dizerem que nunca fazem fritos em casa. No entanto, a gordura não está só nos fritos, está escondida em muitos outros alimentos como: as bolachas, os bolos, os folhados, os enchidos e até na própria gordura utilizada na confecção dos alimentos, uma colher de sopa de azeite são 10 g de gordura que corresponde a aproximadamente 90 kcal. Atenção, o azeite engorda tanto como qualquer outra gordura!

    8 - BEBA OITO COPOS DE ÁGUA POR DIA

    A água é essencial ao nosso organismo para manutenção das suas funções vitais.

    9 - LEIA ATENTAMENTE O RÓTULO DOS ALIMENTOS

    A informação nutricional existente no rótulo dos alimentos é uma informação valiosa para que o consumidor se aperceba do que está na realidade a ingerir. Seja um consumidor atento!

    10 - PRATIQUE ACTIVIDADE FÍSICA DIARIAMENTE

    A prática de actividade física é indispensável para a aquisição e manutenção da saúde. Lembre-se, não existem bons ou maus alimentos – existem quantidades, adequação e equilíbro. Aprenda a consultar a roda dos alimentos ou a pirâmide alimentar para uma melhor orientação nutricional. A alimentação deve ser apreciada – é possível comer refeições agradáveis e simultaneamente saudáveis. Comer bem, de forma equilibrada e ter um estilo de vida saudável são os melhores investimentos que pode fazer para a sua saúde. Invista em si e num estilo de vida saudável.